Histórico
Museu Ferroviário de Indaiatuba

Em 2002, por iniciativa do prefeito municipal de Indaiatuba, Reinaldo Nogueira, foi solicitado a elaboração de um projeto com a finalidade de preservar todo o eixo histórico da cidade, por estar intimamente ligado as tradições locais. Em razão da importância da ferrovia no desenvolvimento de Indaiatuba e sua ligação com a população e a memória histórica, foi solicitado a FIEC  a elaboração de um projeto de resgate e revitalização do conjunto de prédios da antiga estação ferroviária, onde o mesmo é escolhido a passar por uma completa restauração, afim de abrigar o Museu Ferroviário de Indaiatuba.
A FIEC inicia os trabalhos de pesquisa para buscar uma peça que seria a primeira a fazer parte do acervo do Museu, a qual deveria ser fonte de motivação principal para despertar o interesse de toda população, entendeu-se que uma locomotiva a vapor seria a peça ideal.
Através de um longo período de pesquisa e negociação entre a Prefeitura Municipal através da Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura (FIEC) juntamente com a Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA) e a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), que através de convênio firmado em 17/09/2002, cede a cidade de Indaiatuba para fins turísticos e culturais, a Locomotiva nº10 que foi fabricada em 1874 nos Estados Unidos, onde foi adquirida pelo imperador D. Pedro II, fato de destaque na história das ferrovias no Brasil.
Em seguida por iniciativa da FIEC é criada a Associação de Preservação Ferroviária de Indaiatuba (APFI), em um trabalho inicial com o envolvimento de ferroviários e moradores de Indaiatuba, na coleta e doações de acervos para o Museu Ferroviário. Também é iniciado os trabalhos de restauração dos prédios da Estação, obra realizada pela Prefeitura Municipal com recursos próprios, o qual é inaugurado em 01/10/2004 denominado Espaço Cultural Estação Indaiatuba Museu Ferroviário.

Atualmente o Museu conta com aproximadamente 500 objetos em seu acervo, todos identificados e registrados. Conta também com instalações de ferromodelismo em escala HO, onde as composições fazem percurso na parte interna e externa do mesmo.
O Museu Ferroviário recebe em média 7 mil visitas ao ano, entre moradores de Indaiatuba, de outras cidades, estados e também de países. Sendo atualmente considerado ponto de referencia em nível estadual e nacional. (Ver link relatório de visitas).
Também está incluído no circuito de visitas dos projetos  “Colhendo Frutos com o Turismo” e “ Passeios da Memória”, realizados pelo departamento de turismo da cidade de Indaiatuba.
Outro dado que merece destaque é o grande número de visitas de caráter histórico e pedagógico, uma vez que essas visitas são feitas por grupos escolares, vindo de diversas escolas de nossa cidade, tanto municipais, estaduais e particulares, onde são acompanhadas por monitores e palestras referentes a Preservação do Patrimônio Histórico, importância das ferrovias na nossa história e a criação do Museu Ferroviário. (Ver link relatório de visitas).
Também são realizados anualmente dois grandes eventos culturais com o intuito de resgatar tradições: São João na Estação e Natal na Estação, os quais fazem parte do calendário cultural do município.
Desde a sua criação, o Museu Ferroviário é administrado pela Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura (FIEC).



Histórico referente às Estações Ferroviárias da cidade de Indaiatuba

1ª Estação

            Em 17 de Abril de 1873 a Cia Ituana de E. F inaugurava oficialmente o trecho ferroviário entre a cidade de Jundiaí até a cidade de Itú, neste mesmo ano abre o ramal de Piracicaba partindo de Itaici passando por Indaiatuba.
Em 1875 chega até a cidade de Capivari e posteriormente em 1877 até a cidade de Piracicaba. Porém Indaiatuba ainda não tinha sua estação ferroviária, em função de um desentendimento entre a Cia ituana e a câmara Municipal, sobre a construção do pontilhão na Rua Alegre (Atual 9 de Julho).
A Cia Ituana queria construir apenas um bueiro, mas os vereadores não concordaram e solicitaram oficialmente que fosse construído um pontilhão, sem receber resposta a Câmara embargou a obra, mais tarde a Cia Ituana aceitou construir o referido pontilhão, mas como provocação aos vereadores não construiu  o prédio para estação.
            Indaiatuba era somente uma parada no trecho Itaici – Piracicaba da Cia Ituana E.F.
            Muito importante para os habitantes de Indaiatuba era resolver a questão referente a construção do prédio para Estação. Por volta de1875 a Câmara Municipal, juntamente com a população liderados por Joaquim Emigídio de Campos Bicudo, iniciaram os trabalhos para construção do mesmo, obra está concluída em 1880 que é o prédio menor a direita do atual.

2ª Estação

         Em  17/02/1909, a população da cidade com os esforços da Câmara Municipal, enviou uma representação ao exmo. Dr. John Egan, pedindo a construção de um novo prédio para a Estação Ferroviária da Sorocabana Railway em Indaiatuba, cuja obra foi concluída em 1911.
            O trafego de trens de passageiros pela Estação Indaiatuba, foi até 1976, os trens de carga continuaram trafegando cada vez menos até meados de 1986. Por volta de 1990, com a erradicação do ramal, os trilhos foram definitivamente retirados pela FEPASA.
            O conjunto de prédios da Estação Ferroviária de Indaiatuba, foi totalmente restaurado pela Prefeitura Municipal, onde abriga o Espaço Cultural Estação Indaiatuba Museu Ferroviário,  inaugurado em 01 de Outubro de 2004, administrado pela Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura (FIEC).



Pesquisa e Texto: José Henrique Dercole

 Fontes: - Jornal Estado de São Paulo: Arquivo 17/02/1909
            - Sampaio Caio da Costa: “Indaiatuba e o pontilhão da Rua 09 de Julho” – Jornal Votura – publicação Junho de 1993
            -Sannazzaro, Silvia Teixeira de Camargo: Livro “ O tempo e a Gente “ editado em 1997.
            - Giesbrecht, Ralph M. : Site Estações ferroviárias
            - Dercole, José Henrique: Arquivo Pessoal



Voltar


Receba as novidades

Acompanhe as novidades da Fiec

Localização

Unidade I

Av. Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, 3405 - Jardim Regina - CEP: 13349-003 - Fone: (19) 3801-8688 - Indaiatuba - SP

Mapa

Unidade II

Rua Alberto Santos Dumont, 1849 - Cidade Nova I - CEP: 13334-150 - Fone: (19) 3816-7534 - Indaiatuba - SP

Mapa


FIEC - Referência Nacional em Ensino Técnico